terça-feira, agosto 20, 2019
Início Site Página 2

Justiça extingue ação contra Doria por críticas ao PT

0


O juiz Marcello do Amaral Perino, da 42.ª Vara Cível de São Paulo, indeferiu e extinguiu processo movido pelo Diretório Municipal do PT em São Paulo contra o então prefeito da capital, João Doria, hoje governador. No dia 10 de janeiro do ano passado ao ser entrevistado pela jornalista Maria Lydia na TV Gazeta, o tucano referiu-se ao PT como “assaltante dos cofres públicos”.

Na petição, o partido afirma que Doria, além de não apresentar provas concretas, extrapolou o exercício de liberdade de expressão ou de realização de crítica política.

A legenda ainda pedia o pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 20 mil bem como das verbas de sucumbência.

Em sua defesa, sob responsabilidade do escritório Nelson Wilians Advogados, Doria alegou que a autora da ação é desprovida de “legitimidade ativa” para propor a demanda indenizatória.

Afirmou ainda que suas manifestações na TV não constituíram abuso de direito ou tiveram a intenção de ofender a honra do partido, uma vez que várias das investigações contra o partido constam na mídia e são conhecidas do público.

Em sua decisão, no dia 15 de agosto, Marcello do Amaral Perino aceitou os argumentos da defesa. O magistrado afirmou que a “representação partidária nas ações judiciais constitui prerrogativa jurídico-processual do Diretório Nacional do Partido Político” e não de diretórios regionais.

Na sentença, o juiz ainda condenou o PT a pagar as custas e despesas processuais, bem como os honorários da defesa do réu, estipulado em 10% do valor da causa.

Defesas

O advogado Nelson Wilians, que representa o governador João Doria na ação, disse que “a decisão é correta”. Para Wilians, “o pedido de indenização não encontra fundamento jurídico”. “O governador exerceu apenas seu direito de liberdade de expressão.”

O Diretório Municipal do PT São Paulo divulgou a seguinte nota:

“Diferente do mencionado na matéria publicada nesta segunda (19) no Blog do Fausto, Estadão, a decisão da Justiça não foi sobre o mérito da ação na qual o PT pede indenização por danos morais porque Doria, em um programa de TV em janeiro do ano passado, havia se referido ao partido como ‘assaltante dos cofres público’.

A Justiça decidiu sobre a legitimidade ativa do Diretório Municipal do PT São Paulo na ação contra o governador João Doria. Na época que o PT entrou com a ação, ele era prefeito da cidade de São Paulo. A decisão foi sobre esta questão e não sobre o mérito.

O Diretório Municipal do PT de São Paulo irá recorrer da decisão na Justiça, por considerar que a instância municipal tem legitimidade ativa para propor em juízo a ações cíveis na Justiça comum. Não havendo necessidade da ação ser realizada por outra instância estadual ou nacional do partido.”



Fonte do artigo
Tags:
#politica #political #negocios #business #marketingdigital #empreendedorismo #marketing #emprendedores #empreender #sucesso #empresas #emprendimiento #emprendedor #empreendedor #emprender #dinheiro #dinero #empresario #vendas #liderazgo #motivacion #foco #motivacao #negocio #brasil

Anúncio Patrocinado

Motoristas da Uber acusados de estupro

0



Desde que o serviço de transporte da Uber começou a funcionar nos Estados Unidos, inúmeros casos de estupro foram relatados em todo o mundo. Segundo uma investigação do site Intercept, de 2016 a 2018, foram registrados pelo menos 70 casos de pessoas que relataram ter sido vítimas de algum tipo de violência sexual em táxis e veículos de transporte particular. Na semana passada mais um caso foi julgado na corte norte-americana. A Justiça condenou um motorista do aplicativo acusado de estupro. O caso aconteceu em fevereiro deste ano, próximo à cidade de Filadélfia, nos Estados Unidos; a vítima estava embriagada e foi estuprada após passar mal no carro. No Brasil, um motorista da Uber está preso suspeito de estuprar uma passageira na zona oeste da capital paulista no último dia 10. Investigadores apuram se ex-funcionário do app dopou a vítima após oferecer água com pré-anestésico. Em nota, a Uber lamentou o crime que foi cometido em São Paulo e afirmou que já está colaborando com as autoridades no curso das investigações.



Fonte do Artigo
Tags:
#tecnologia #tecnologias #technology #tecnolog #iphone #informatica #tech #design #samsung #internet #apple #smartphone #seguran #venezuela #celular #celulares #inova #qualidade #software #empresas #seguridad #engenharia #industria #marketing #ti #tecnoblog #veja #olhardigital #mundodigital #inteligenciaartificial

Anúncio Patrocinado

Justiça Eleitoral cassa mandato do governador de Sergipe

0


O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Sergipe decidiu nesta segunda-feira (19) cassar o mandato do governador do estado, Belivaldo Chagas (PSD), e da vice-governadora, Eliane Aquino, por abuso de poder político.

Por 6 votos a 1, o tribunal entendeu que o governador usou a máquina pública em favor de sua reeleição nas eleições do ano passado.

Apesar da decisão, Belivaldo e Eliane devem continuar no cargo enquanto recorrem ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília, para derrubar a decisão local.

De acordo com informações do TRE, o abuso de poder ficou caracterizado por meio da assinatura de ordens de serviço para obras “às vésperas do início do período eleitoral”.

A reportagem entrou com contato com o gabinete do governador, mas não localizou nenhum funcionário para comentar a decisão.



Fonte do artigo
Tags:
#politica #political #negocios #business #marketingdigital #empreendedorismo #marketing #emprendedores #empreender #sucesso #empresas #emprendimiento #emprendedor #empreendedor #emprender #dinheiro #dinero #empresario #vendas #liderazgo #motivacion #foco #motivacao #negocio #brasil

Anúncio Patrocinado

Dia Mundial da Fotografia: as câmeras perdidas no espaço

0



No ápice da corrida espacial seria impensável não registrar o momento em que Armstrong, Michel Collins e Buzz Aldrin tocariam o chão poroso da Lua. Em 16 de julho de 1969, às 22h56, o astronauta que deu o primeiro passo na Lua eternizava o momento com a frase “um pequeno passo para o homem, um grande passo para a humanidade” – alguém se lembra?

Cinquenta anos depois, 12 câmeras Hasselblad estão na Lua até hoje. A prática foi repetida em mais cinco missões, um investimento equivalente a US$ 150 bilhões, em valores atualizados. Das fotografias mais emblemáticas e até hoje desejadas por colecionadores e especialistas estão o retrato de Aldrin feito por Armstrong. E claro, a foto da Terra vista de lá. No total, a Nasa levou 14 câmeras entre as missões Apollo 11 e 17, mas apenas uma retornou à Terra, sendo leiloada por 660 mil euros. As outras 13 – cada uma pesando vários quilos – ficaram sob o terreno lunar a fim de permitir que astronautas trouxessem pedras à Terra, já que o peso era uma preocupação nas missões.

A conquista foi registrada com duas câmeras Hasselblad foram tiradas do módulo lunar Eagle. Uma delas foi a câmera Hasselblad Electric (HEC) equipada com uma lente Zeiss Planar 80 mm ƒ/2,8, que foi utilizada para captar o pouso de dentro do módulo lunar. Esta foi a câmera atada à parte dianteira do traje de Armstrong, que nunca, até então, tinha sido testada em condições extremas do espaço. De cor prateada, o portátil foi pintado com prata para auxiliar na estabilização das imagens a temperaturas entre -65°C a 120°C. Uma segunda câmera – Hasselblad Data (HDC) – era equipada com uma grande-angular Zeiss Biogon 60mm ƒ/5,6 e um rolo com capacidade de 200 cliques, criação da Kodak especialmente para a missão.

Após tiradas as fotografias, a câmera foi içada com o auxílio de uma linha para dentro do módulo. As câmeras, lentes e demais acessórios foram descartados na superfície lunar para diminuir o peso e aumentar as chances de retorno bem-sucedido. Portanto, além de serem os primeiros a obter imagens do satélite, também foram os primeiros a jogar lixo por lá.

Quanto às filmagens, elas foram realizadas com duas câmeras Maurer de 16mm, além de uma câmera de tv a cores instalada no módulo Columbia e outra, preto a branco, presa ao Eagle. Foram cerca de 600 milhões de pessoas assistindo ao vivo a façanha do trio pela televisão.

Via: FHOX/Exame



Fonte do Artigo
Tags:
#tecnologia #tecnologias #technology #tecnolog #iphone #informatica #tech #design #samsung #internet #apple #smartphone #seguran #venezuela #celular #celulares #inova #qualidade #software #empresas #seguridad #engenharia #industria #marketing #ti #tecnoblog #veja #olhardigital #mundodigital #inteligenciaartificial

Anúncio Patrocinado

Justiça deve rejeitar pedidos de mineração em terras indígenas no AM

0


A Agência Nacional de Mineração (ANM) deverá indeferir todos os requerimentos de pesquisa mineral ou lavra que atinjam territórios indígenas no Estado do Amazonas. A determinação da Justiça Federal atende a um pedido de liminar apresentado pelo Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas.

O pedido do MP é para que a agência mantenha suspensos os pedidos de acesso à mineração em terras indígenas no Estado. Isso evitaria que, hipoteticamente, esses pedidos sejam atendidos em um momento em que a mineração nestas áreas seja autorizada em lei.

Na decisão liminar, informou o MPF, “a Justiça reconheceu a ilegalidade praticada pela ANM em manter os processos administrativos em espera e concedeu um prazo de 45 dias para que a agência cumpra a determinação”. A Justiça determinou também a proibição de sobrestamento de novos requerimentos incidentes sobre as terras indígenas, inclusive os de permissão de lavra garimpeira. O sobrestamento é a suspensão temporária de um processo até que uma outra questão que o afete seja definida e a análise do processo seja retomada.

No início de agosto, a ANM indeferiu mais de 50 processos que estavam sobrestados há anos, alguns desde 1984, por incidirem em terras indígenas do Médio Rio Negro, em municípios como Barcelos (a 399 quilômetros de Manaus) e São Gabriel da Cachoeira (a 852 quilômetros da capital).

Levantamento feito pela organização WWF-Brasil, com informações da própria ANM, apontam que há 4.073 requerimentos de títulos minerários em trâmite incidentes sobre terras indígenas na Amazônia Legal. Desses, 3.114 encontravam-se bloqueados até a definição do marco regulatório sobre mineração em terras indígenas.

Por lei, é proibida a mineração em terra indígena. O artigo 231 da Constituição Federal prevê que a pesquisa e a lavra de recursos minerais nessas áreas “só podem ser efetivadas com autorização do Congresso Nacional, ouvidas as comunidades afetadas, ficando-lhes assegurada participação nos resultados da lavra, na forma da lei”. Isso significa que não cabe ao presidente Jair Bolsonaro liberar ou não esse tipo de exploração.

Criação de gado

Na semana passada, uma ação realizada no Mato Grosso pelo Ibama e Funai autuou duas propriedades rurais com áreas que invadiam os limites da terra indígena Pequizal do Naruvotu, localizada no município de Canarana, em Mato Grosso.

Segundo informações dos órgãos, foram embargados 6.310 hectares de terra, uma área regularmente desmatada para a criação de gado impedindo a regeneração de vegetação nativa da Amazônia.

Uma das propriedades mantinha um rebanho de aproximadamente 4 mil bovinos dentro da terra indígena, causando dano ambiental a uma área de 2.181 hectares. Na outra, cerca de 1.400 hectares de vegetação secundária foram transformados em alimento para cerca de 990 cabeças de gado. As multas aplicadas aos dois casos somam R$ 17,9 milhões.

A exploração de terras indígenas para produção também é proibida por lei. Se os índios querem produzir em suas terras, podem fazê-lo em áreas definidas, mas não podem arrendar essas áreas a terceiros. As infrações foram comunicadas por ofício ao Ministério Público Federal, que vai apurar as responsabilidades em âmbito criminal. O Ibama não divulgou a identidade dos produtores que invadiram as terras.

Esse tipo de autuação é o que mais tem incomodado o presidente Jair Bolsonaro, que diz reiteradamente que vai abrir as terras indígenas para exploração pelo agronegócio e mineração. Bolsonaro também diz que não vai demarcar mais nenhuma terra indígena no País, embora haja mais de 120 áreas em processo avançado de demarcação na Funai.



Fonte do artigo
Tags:
#politica #political #negocios #business #marketingdigital #empreendedorismo #marketing #emprendedores #empreender #sucesso #empresas #emprendimiento #emprendedor #empreendedor #emprender #dinheiro #dinero #empresario #vendas #liderazgo #motivacion #foco #motivacao #negocio #brasil

Anúncio Patrocinado

Sony vai comprar desenvolvedora de Games Insomniac

0


A fabricante do console PlayStation, a Sony Interactive Entertainment, disse nesta segunda-feira, 19, que vai comprar a Insomniac Games, desenvolvedora conhecida por jogos como “Spider-Man”, da Marvel, e pela franquia “Ratchet & Clank”, de jogos de tiro em terceira pessoa.

O acordo ajudará a fabricante, unidade da japonesa Sony, a aumentar sua oferta de jogos antes do lançamento de serviços de jogos por streaming de empresas, incluindo o Google, enquanto se prepara para o lançamento de seu PlayStation 5, no ano que vem.

Em sua proposta para manter sua participação de 150 bilhões de dólares no mercado global de games, a Sony fez uma parceria com sua principal rival, a Microsoft, fabricante do Xbox, para providenciar games e conteúdo por streaming, além de oferecer novas ferramentas de desenvolvimento a fabricantes de jogos.

Fundada em 1994, a Insomniac trabalha com a Sony há mais de 20 anos, tendo começado com o primeiro PlayStation. No ano passado, a empresa desenvolveu “Spider-Man”, em parceria com a Marvel Games, da Walt Disney. Mais de 13,2 milhões de cópias foram vendidas até o final de julho.

A Insomniac também vai lançar o Stormland, jogo de ação e aventura em realidade virtual para o Oculus Rift, um headset do Facebook ainda neste ano.

A Sony não revelou os termos financeiros do acordo.

#noticias #economia #sustentabilidade #dinheiro #economia



Fonte do Artigo
Tags:
#noticias #economia #sustentabilidade #dinheiro #economia #energialimpa #brasil #tecnologia #meioambiente #engenharia #empreendedorismo #energia #energiasolar #politica #energiasolarfotovoltaica #supermercado #solar #sucesso #financas #finanzas #qualidade #educa #bolsonaro #fotovoltaica #vendas #noticias24

Anúncio Patrocinado

Drone para transporte de humanos

0



Uma empresa de tecnologia sediada na Califórnia e financiada pelo fundador do Google, Larry Page, construiu o Flyer, um drone para humanos que acomoda um passageiro e usa dez propulsores movidos a bateria para voar até 3 metros acima da água. O Flyer é pilotado a partir de um joystick. E, qualquer pessoa leva, em média, 15 minutos para aprender a pilotar o modelo. O equipamento já foi testado mais de 25 mil vezes em um centro de treinamento em Las Vegas e a aeronave pode atingir até 160 Km/h. Mas de acordo com as regras da Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos, por ser um veículo motorizado, o Flyer precisa atender a requisitos específicos, como não pesar mais que 115 Kg ou viajar mais rápido que 63 Km/h. Ele também só pode ser pilotado durante o dia e longe de aeroportos. O Flyer deve chegar ao mercado em 2023 e o seu valor ainda não foi divulgado. Mas a empresa já está aceitando pedidos de reserva.

 



Fonte do Artigo
Tags:
#tecnologia #tecnologias #technology #tecnolog #iphone #informatica #tech #design #samsung #internet #apple #smartphone #seguran #venezuela #celular #celulares #inova #qualidade #software #empresas #seguridad #engenharia #industria #marketing #ti #tecnoblog #veja #olhardigital #mundodigital #inteligenciaartificial

Anúncio Patrocinado

Mecânico morre esmagado por máquina de fábrica de cerveja no interior

0


No sábado (17), um mecânico morreu em um acidente de trabalho em Itu, no interior do estado. O homem, identificado como José Antônio Pio Botelho, realizava a manutenção interna de um equipamento de lavagem de garrafas de cerveja, em uma fábrica do Grupo Heineken.

Enquanto o homem estava dentro do aparelho, outro funcionário não percebeu o técnico no maquinário, e ligou-o, resultando na morte do profissional por esmagamento. Botelho tinha 54 anos e era de uma empresa terceirizada. “O caso é investigado por meio de inquérito policial na Delegacia de Itu”, afirmou a Polícia Civil por meio de nota, procurada pela reportagem.

“Um familiar da vítima e funcionários que estavam no local foram ouvidos. Imagens de câmeras de segurança foram solicitadas à empresa e o trabalhador que operava a máquina prestará depoimento”, diz o texto.

O grupo Heineken também se posicionou sobre o caso. “[A empresa] infelizmente confirma a ocorrência de um acidente fatal envolvendo um terceiro, que prestava serviços em sua unidade de Itu”, disse a companhia. “Lamentamos profundamente o ocorrido e, neste momento de pesar, expressamos nossos sentimentos e permanecemos concentrados no acompanhamento das ações adotadas pela empresa contratada, visando total apoio aos familiares.”



Fonte do Artigo
Tags:
#loterias #loteriascaixa #megasena #resultadoapostas#noticias #noticiario #noticia #brasil #noticiascolombia #mundo #esporte #colombia #noticiadeld #ltimasnoticias #noticiario #noticiasregionales #noticiasdepartamentales #noticiashoy #esportes #noticiaahora #elinformantenoticias #noticiasdeboyac #esporteinterativo #esportivo #diariodosesportes #noticiero #jogodefutebol #jogos #loto #apostas

Anúncio Patrocinado

Tucanos querem barrar filiação de Alexandre Frota no PSDB

0


São Paulo — A filiação do deputado federal Alexandre Frota ao PSDB é alvo de um pedido formal de impugnação assinado pelo ex-senador José Aníbal e o ex-presidente estadual da sigla Pedro Tobias.

Em ofício obtido pela reportagem e que foi enviado ao diretório estadual, os tucanos dizem que o pedido de filiação deve ser impugnado “haja vista que o postulante possui vasto histórico de hostilidades ao PSDB e suas mais emblemáticas lideranças, tendo deferido ofensas ao à época Presidente Nacional do partido e candidato à Presidência da República, Geraldo Alckmin.”

“O vídeo publicado por Frota na eleição do ano passado é pornografia política. Caracteriza o PSDB como partido da pior espécie. Justo nós que demos rumo ao Brasil com o real. E agora, no dia da sua ‘filiação’, diz que a deputada Joice (Hasselmann, do PSL) é sua candidata à prefeita de São Paulo. O presidente do PSDB diz sempre que nosso principal objetivo nas eleições de 2020 é a eleição de Bruno Covas”, disse Aníbal à reportagem.

Segundo tucanos, o pedido contaria com o aval de Alckmin. Antes de entrar no PSDB, Frota foi um crítico dos governos do PSDB, especialmente de Alckmin, a quem atacou com palavrões.

Presidente do PSDB de SP, Marco Vinholi afirmou que a representação “não tem nenhum fundamento”. “É uma manifestação individual deles, sem respaldo jurídico ou político. Frota tem dado uma boa contribuição no parlamento e vem para o PSDB para apoiar o partido com seu trabalho.”

A Coluna do Estadão revelou que o sociólogo Fernando Guimarães, líder do Movimento PSDB Esquerda Pra Valer, decidiu interpelar o governador João Doria pela filiação de Frota.

“O comportamento político reacionário de Alexandre Frota difere de maneira incontornável não apenas dessas doutrinas (históricas da sigla), mas também dos princípios democráticos e republicanos. O governador deve esclarecer se endossa tais manifestações (do deputado)”, disse Guimarães.

O sociólogo é alvo de um pedido de expulsão feito pelo diretório do PSDB-SP.

Após o ato de filiação no PSDB, Frota foi questionado sobre as declarações e respondeu que faz parte do “novo PSDB”. Tucanos históricos, no entanto, manifestaram desconforto com a entrada de Frota.



Fonte do artigo
Tags:
#politica #political #negocios #business #marketingdigital #empreendedorismo #marketing #emprendedores #empreender #sucesso #empresas #emprendimiento #emprendedor #empreendedor #emprender #dinheiro #dinero #empresario #vendas #liderazgo #motivacion #foco #motivacao #negocio #brasil

Anúncio Patrocinado

6 histórias de imigrantes que mudaram a economia do Brasil

0


Nesta segunda-feira, dia 19 de agosto, às 20h40, o canal History estreia a série Brasil de Imigrantes, uma produção original nacional em parceria com a Elo Company. Dividida em seis episódios e apresentada pela atriz Maria Fernanda Cândido, a série vai abordar a história de seis famílias que, pelas dificuldades em que se encontravam em seus países de origem, se viram obrigadas a migrar para o nosso país e reconstruir suas vidas.

As histórias contadas serão as das famílias Ostrowiecki (Polônia), Thái (Vietnã), Bauducco (Itália), Nakaya (Japão), Saraiva (Portugal) e Vélez (Colômbia). Expondo o contexto histórico, social e econômico de cada caso, o programa mostra como esses imigrantes trouxeram sua experiência pessoal de outras culturas e de que modo se adaptaram ao Brasil para prosperar no país. Além de depoimentos dos integrantes das famílias, os episódios contam com a participação de historiadores e especialistas, como Ana Fontes, Heródoto Barbeiro, Mara Luquet e Renato Cruz.

Mais do que pelo resgate histórico que faz, a série é interessante por seu ângulo econômico, já que todas as famílias retratadas começaram negócios bem-sucedidos por aqui. As dificuldades, os projetos e a visão desses empreendedores são aspectos importantes abordados no programa. Como empreender em um país estranho e uma cultura diferente? Como arranjar capital sendo um estrangeiro? Como provar para o mercado que você sabe o que ele quer se não é nativo dele? Essas e outras questões são levantadas ao longo dos episódios.

1. Italianos

Para os italianos, o período de “grande migração” ao Brasil ocorreu entre 1870 e 1920. Estima-se que cerca de 7 milhões deixaram a Itália e desembarcaram em terras brasileiras nessa época. A chegada deles escancarou um racismo que existia no Brasil: os que tinham cabelos loiros se tornavam proprietários de terras, enquanto os de cabelos escuros (traço que denunciava a origem do sul da Itália, mais pobre que o norte) viravam camponeses.

São Paulo acabou se tornando o principal destino desses imigrantes, especialmente devido às zonas cafeeiras. O contrato de trabalho nessas plantações garantia a moradia e o plantio para consumo próprio, o que facilitava um pouco as coisas. Mas é claro que o contrato tinha seu lado negativo também: a família inteira tinha que trabalhar, inclusive mulheres e crianças. Além de ocuparem propriedades rurais no Sul e no Sudeste, eles também se fixaram com sucesso na área urbana: em 1901, 90% dos trabalhadores de fábricas de São Paulo eram italianos.

Carlo Bauducco, o personagem do primeiro episódio de Brasil de Imigrantes, veio para o país na década de 1950. Muitos dos costumes italianos já haviam sido agregados aos brasileiros, especialmente na área da culinária, mas faltava um item: o panetone. Percebendo a ausência do quitute nas lojas, abriu uma doceria para produzi-lo. Era o começo da história de uma das maiores marcas de doces, bolos e bolachas do país. Na série, Massimo Bauducco conta como manteve e diversificou a fábrica da Bauducco iniciada por seu avô.

2. Poloneses

A imigração polonesa para o Brasil começou no século 17, mas só se tornou forte no século 19, quando era estimulada a vinda de europeus pela necessidade de substituir a mão de obra escrava, agora liberta. Os poloneses tinham motivação econômica para sair de seu país, mas também política: a Polônia passava por um momento delicado, com perseguições de teor ideológico e insegurança individual e coletiva.

Assim como outro forte grupo migratório, o dos alemães, os poloneses ocuparam principalmente regiões no Sul e no Sudeste. Trabalhavam em lavouras principalmente, mas o alto volume de imigrantes significou que muitos deles também foram deslocados para o ramo de construção civil.

O segundo episódio de Brasil de Imigrantes conta a trajetória da família Ostrowiecki, que chegou ao país após sobreviver ao Holocausto. Um dos filhos, Israel, desenvolveu uma técnica de reciclagem de cartuchos de impressora que foi pioneira na América Latina. Dessa atividade surgiu a Multilaser, empresa com faturamento acima de 2 bilhões de reais atualmente e que está sob o comando do filho de Israel, Alexandre Ostrowiecki.

3. Colombianos

Um dos ápices de oferecimento de abrigo a refugiados no Brasil foi no ano de 2007, quando muitos colombianos migraram para cá buscando escapar da guerra civil promovida pelos cartéis do narcotráfico, pelas Farc e pela extrema direita do paramilitarismo. Ameaçados ou coagidos por um desses grupos e passando necessidades pela falta de emprego, muitos colombianos deixaram (e ainda deixam) seu país à procura de paz e oportunidade.

Segundo dados de 2018 do Ministério da Justiça, os colombianos eram o terceiro maior grupo de refugiados no Brasil, compondo 10% do total – atrás apenas dos da Síria (35%) e do Congo (13%). O fluxo de migração, no entanto, diminuiu nos últimos anos, e a Colômbia, ironicamente, virou também destino de refugiados, a maioria saída da Venezuela.

Em Brasil de Imigrantes, somos apresentados à família Vélez, que fugiu da Colômbia para a Costa Rica depois do sequestro de um de seus membros. Após trabalhar nos negócios da família, David Vélez foi estudar no Vale do Silício e acabou vindo parar no Brasil. Aqui, impressionado com a burocracia do sistema bancário, resolveu abrir um banco virtual para mudar a forma como o brasileiro lida com seu dinheiro. E assim surgiu o Nubank.

PR-THC-Inmigrantes-Screening-FotosFamilias-A3-BRA-Bauducco-LOW(Canal HistoryDivulgação)
PR-THC-Inmigrantes-Screening-FotosFamilias-A3-BRA-Multilaser-LOW(Canal HistoryDivulgação)
PR-THC-Inmigrantes-Screening-FotosFamilias-A3-BRA-Nubank-LOW(Canal HistoryDivulgação)
PR-THC-Inmigrantes-Screening-FotosFamilias-A3-BRA-Sakura-LOW(Canal HistoryDivulgação)
PR-THC-Inmigrantes-Screening-FotosFamilias-A3-BRA-Habibs-LOW(Canal HistoryDivulgação)
PR-THC-Inmigrantes-Screening-FotosFamilias-A3-BRA-Gooc-LOW(Canal HistoryDivulgação)

4. Japoneses

Os japoneses que deixavam sua nação costumavam ter como destino os Estados Unidos, até que, no começo do século 20, os americanos vetaram sua imigração. A partir daí, o fluxo passou a ser para o Brasil, que hoje possui a maior colônia de japoneses fora do Japão em todo o mundo. O país, carente de mão de obra após o fim da escravidão, estava feliz em receber os imigrantes.

Os primeiros japoneses chegaram em 1908 sob a proposta de que trabalhariam aqui por cinco anos e depois voltariam para casa. Para eles havia a promessa de lucro no trabalho, dinheiro que levariam para seu país de origem. Como, obviamente, os dividendos não foram o esperado, acabaram ficando.

Boa parte dos imigrantes foi enviada para localidades próximas aos trilhos da malha ferroviária de São Paulo como forma de povoar essas áreas e cuidar das plantações de café. De fato, esse estado acabou sendo o mais marcado pela cultura e pela culinária japonesa. Muitos imigrantes também foram para Santa Catarina e Minas Gerais, onde cultivavam hortaliças, chá e arroz, e para estados do Norte, em que havia cultivo de pimenta-do-reino.

Na série Brasil de Imigrantes, conhecemos a família Nakaya, que veio para o Brasil fugindo da Primeira Guerra Mundial. Como forma de manter as suas tradições, o patriarca Suekichi

Nakaya começou a produzir shoyu e missô artesanalmente para atender aos pedidos de parentes e amigos. A atividade ficou tão grande que virou uma empresa, a Sakura, que hoje vende 1 milhão de litros de shoyu por mês. O filho de Suekichi, Renato Kenji, atual presidente da empresa, conta a história.

5. Portugueses

Os portugueses emigraram para o Brasil em ondas desde o descobrimento. Nos séculos 16 e 17, chegavam por aqui cerca de 500 anualmente. Nos séculos 18 e 19, esse número alcançou 10 000 por ano. Mas o ápice foi mesmo entre 1900 e 1930, com a vinda de cerca de 25 000 portugueses por ano.

Até mais ou menos a metade do século 19, a maior parte dos imigrantes era composta de pessoas ricas ou de classe média alta, interessadas em explorar os recursos naturais do Brasil. A partir de 1851, porém, esse perfil mudou e começaram a vir para cá portugueses mais pobres, especialmente mulheres e pequenos proprietários rurais. Eles buscavam emprego, já que a explosão demográfica em Portugal dificultava prosperar por lá – uma realidade que só mudou no país europeu a partir da década de 1930.

A influência portuguesa no Brasil é enorme, indo desde a culinária (o barreado, prato tradicional do Paraná, é uma receita portuguesa, por exemplo) até a arquitetura, a cultura e a política. Na série Brasil de Imigrantes, o quinto episódio traz a história da família Saraiva, proveniente de uma aldeia de camponeses, que deixou Portugal durante o regime ditatorial de António Salazar (que durou de 1933 a 1974).

No começo, a família vendeu doces na rua para sobreviver. Depois, conseguiu abrir uma padaria. Mas o assassinato do patriarca forçou o filho, Alberto Saraiva, a enxergar mais longe. Com um projeto focado em preços acessíveis, ele abriu diversos negócios até chegar ao maior deles: a rede de fast food Habib’s.

6. Vietnamitas

De todas as comunidades citadas nesta reportagem, a vietnamita é a menor, composta por um grupo que não chega a 200 pessoas, a maioria emigrada no fim dos anos 1970. Os imigrantes estão concentrados em São Paulo, onde fica também o primeiro restaurante vietnamita do país, o Miss Saigon.

O sexto e último episódio de Brasil de Imigrantes mostra as conquistas da família Thái. Aos 21 anos, Thái Nghiã chegou ao Brasil em 1979 apenas com as roupas do corpo, de carona em um navio petroleiro da Petrobras que o resgatou em alto-mar. Ele havia passado um tempo preso num campo de concentração em Saigon e, agora livre, fugia do regime comunista e buscava uma vida nova. Sem nenhum parente, sem falar português e tendo de lidar com uma cultura estranha, Thaí descobriu na reciclagem de pneus uma oportunidade de prosperar. Ali surgiu a Goóc, fabricante de sandálias, bolsas e outros produtos sustentáveis.

As histórias dessas famílias e de seus negócios podem ser conferidas em Brasil de Imigrantes, que estreia no canal History. Com episódio duplo no dia 19 de agosto, às 20h40, e inéditos semanais às segundas no mesmo horário.

#noticias #economia #sustentabilidade #dinheiro #economia



Fonte do Artigo
Tags:
#noticias #economia #sustentabilidade #dinheiro #economia #energialimpa #brasil #tecnologia #meioambiente #engenharia #empreendedorismo #energia #energiasolar #politica #energiasolarfotovoltaica #supermercado #solar #sucesso #financas #finanzas #qualidade #educa #bolsonaro #fotovoltaica #vendas #noticias24

Anúncio Patrocinado

- Advertisement -

Manual do Bitcoin

Dropshipping

Novidades

Qual a Melhor Plataforma para um Site?
👉 Baixe o E-book Grátis!

Quer ganhar R$ 3.520,00 por mês?
👉 Descubra como AQUI

Quer aprender receitas deliciosas?
👉 Baixe o E-book Grátis!