terça-feira, outubro 22, 2019
Início Site Página 1366

Luiz Felipe não cria polêmica sobre salários atrasados: ‘Não é problema’

0



5c8f95bf40b55 Luiz Felipe não cria polêmica sobre salários atrasados: 'Não é problema'

O zagueiro Luiz Felipe evitou criar polêmica em relação ao atraso do pagamento de salários deste mês. Além disso, acredita que o Santos acertará as contas com os jogadores no início desta semana.

No último sábado, a ‘Gazeta Esportiva’ informou que o Santos não realizou o pagamento de salários e direitos de imagens de alguns jogadores deste mês.

– Desde que cheguei foram poucos meses que atrasou. Esse mês atrasou alguns dias por conta dos feriados. Não considero um problema, a diretoria já deve estar acertando neste início de semana – disse o zagueiro, em entrevista coletiva, nesta segunda-feira, no CT Rei Pelé.

O Santos treina na manhã desta segunda-feira, visando o duelo contra o Botafogo-SP, nesta quarta, às 21h30, no estádio Santa Cruz, pela última rodada do Paulistão.





Link do Artigo

Anúncio Patrocinado

Bolsonaro faz visita à CIA em evento fora da agenda oficial

0


Washington – O presidente Jair Bolsonaro programou uma visita na manhã desta segunda-feira à sede da Agência Central de Inteligência norte-americana (CIA), em Washington, um evento que não constava da agenda oficial da viagem à capital norte-americana.

A visita foi revelada pelo filho do presidente, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), em sua conta no Twitter.

“Indo agora com o PR @jairbolsonaro e ministros para a CIA, uma das agências de inteligência mais respeitadas do mundo. Será uma excelente oportunidade de conversar sobre temas internacionais da região com técnicos e peritos do mais alto gabarito”, escreveu Eduardo.

Até a noite de domingo, quando questionados sobre a agenda do presidente na manhã desta segunda-feira, assessores da Presidência –inclusive o porta-voz, general Otávio Rego Barros– alegavam se tratar de agenda privada. Ao conversar com jornalistas na noite de domingo, Rego Barros afirmou que a agenda era privada e seria informada quando fosse possível.





Source link

Anúncio Patrocinado

Anunciado o Xiaomi Redmi 7: excelente opção entre os smartphones baratos

0



20190312085949_860_645 Anunciado o Xiaomi Redmi 7: excelente opção entre os smartphones baratos

A Xiaomi apresenta sua nova adição a família de smartphones Redmi. O Redmi 7 chega com uma tela maior em relação ao antecessor, o Redmi 6, e com um preço bastante atrativo. Visualmente, o aparelho se assemelha bastante ao Redmi Note 7, mas embora se pareçam em questão de design, o hardware tem suas diferenças.

A tela deste novo modelo é uma das maiores até então. São 6,26 polegadas, contra 5,45 polegadas do Redmi 6. Graças ao entalhe em forma de gota e bordas mais finas, o smartphone se assemelha em tamanho de tela com o Redmi Note 7 (a diferença entre os dois é mínima, possivelmente imperceptível a olho nu). A resolução, no entanto, permanece a mesma. Temos uma tela HD+ com proporção 19:9 e proteção Corning Gorilla Glass 5, a única nessa faixa de preço.

A Xiaomi parece ter tornado padrão o lançamento de aparelhos com baterias potentes. A desse modelo não decepciona e apresenta 4.000mAh de capacidade. A má notícia é que ele não oferece carga rápida de 18W e nem o novo padrão de carregadores, o USB Type-C, ao invés disso, temos um carregador padrão, de 5V e 2A, e um conector microUSB.

O Redmi 7 ainda apresenta um processador Snapdragon 632, com oito núcleos de 1,8Ghz e 18nm. Câmera frontal de 8MP e duas câmeras na parte traseira com 12MP+2MP. E vem de fábrica com o Android 9 Pie.

Por enquanto, o Redmi 7 foi anunciado apenas na China, e não há notícias de quando ele chega as outras partes do mundo. Confira quais são as três versões disponibilizadas e seus preços:

  • Redmi 7 de 2GB de RAM e 16GB de memória: 699 yuanes (aproximadamente R$397,00)
  • Redmi 7 de 3GB de RAM e 32GB de memória: 799 yuanes (aproximadamente R$454,00)
  • Redmi 7 de 4GB de RAM e 64GB de memória: 999 yuanes (aproximadamente R$567,00)

E aí, você compraria o Redmi 7?

Via: Xataka



Source link

Anúncio Patrocinado

Petrobras diz que ANP aprovou acordo de produção da jazida de Lula

0


São Paulo — A Petrobras informou que foi notificada pela reguladora ANP sobre a aprovação de sua proposta de Acordo de Individualização da Produção (AIP) da jazida compartilhada de Lula, na bacia de Santos, segundo comunicado divulgado nesta segunda-feira, 18.

A jazida compartilhada de Lula compreende áreas do contrato de concessão BM-S-11 (campo de Lula), operado pela Petrobras (65 por cento) em parceria com Shell (25 por cento) e Galp (10 por cento) e do contrato de cessão onerosa campo sul de Lula (bloco Sul de Tupi), 100 por cento da Petrobras, além de área não contratada pertencente à União.

Com o acordo, que estabelece participações de cada uma das partes e regras da execução conjunta das operações, a Petrobras passa a ter 67,2 por cento na jazida compartilhada de Lula, como operadora. A Shell terá 23,02 por cento, enquanto a Petrogal terá 9,2 por cento.

A estatal Pré-Sal Petróleo SA (PPSA), que representa a União no acordo, terá 0,55 por cento.

“Com a mudança nas participações haverá um impacto de aumento da produção de até 20 mil bpd (barris por dia) para Petrobras”, disse a estatal no comunicado.

Segundo a companhia, o AIP deverá estar efetivo a partir de 1° de abril de 2019.



Fonte do Artigo

#noticias #news #o #brasil #venezuela #n #jornalismo #a #love #like #bbb #musica #colombia #tv #blog #fofoca #mexico #gay #caracas #saopaulo #instagram #follow #not #cias #famosos #m #brazil #politica #pol #jeansobrinho

Anúncio Patrocinado

Governo de São Paulo e USP estudam mudar gestão do Museu do Ipiranga

0


O governo do Estado e a Universidade de São Paulo (USP) estudam mudar a administração do Museu Paulista – mais conhecido como Museu do Ipiranga. Hoje, a gestão é 100% estatal, feita diretamente pela universidade.

“A ideia é que até o final deste ano possamos estabelecer o modelo de gestão, de governança e o plano de sustentabilidade para o momento pós-conclusão da obra e pós-inauguração. Mas a ideia é que não seja uma administração direta da USP”, afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo o secretário da Cultura, Sérgio Sá Leitão.

Entre as possibilidades de novo modelo de administração do Museu são consideradas fundação, organização social e Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), de acordo com Leitão. Secretarias envolvidas e a universidade vêm discutindo em uma série de reuniões o novo modelo e a data de transferência.

Com o lançamento do edital das obras previsto para julho, o início da restauração e da reforma do Museu deve ocorrer em setembro. A expectativa é finalizá-las em 30 meses – ou seja, em 2021. A instituição está fechada para visitação desde 2013 e deve ser reaberta em setembro de 2022, na celebração do bicentenário de Independência do Brasil. 

“Todos querem que o museu tenha uma gestão profissional. O modelo 100% estatal de gestão de museus e centros culturais não funciona. Não há um exemplo de instituição que funcione com qualidade e excelência que tenha esse modelo. Se você está em um órgão público, o seu orçamento está no orçamento geral daquele órgão público. Então, se precisar tirar dinheiro do Museu para pagar o salário dos professores da USP, isso vai acontecer e o museu vai sofrer”, disse Leitão.

O custo total da obra está estimado em R$ 160 milhões. A reforma interna e a construção de um subsolo com a nova entrada pelo Parque da Independência estão orçados em R$ 120 milhões. O projeto prevê acesso ao Museu por duas escadas rolantes e um elevador. Outros R$ 40 milhões dizem respeito a mobiliário, revestimento, equipamentos e sinalização. O montante será repassado por meio de renúncia fiscal, possibilitada pela Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), em até quatro etapas, de dezembro de 2019 a dezembro de 2022.

“Há um projeto aprovado no valor de R$ 50 milhões que corresponde à primeira etapa da obra. Estamos falando dos gastos de 2019 e 2020”, explicou o secretário. Em seguida, o governo pretende fazer mais dois projetos. “Teríamos um projeto complementa à obra, de R$ 70 milhões, e depois o de R$ 40 milhões, com a terceira parte.” Será um projeto por ano, até 2022.

Até agora, o governo tem R$ 12 milhões assegurados pela empresa do setor elétrico EDP, a primeira patrocinadora. Para que a obra comece em setembro, afirma Leilão, são precisos R$ 20 milhões. A administração estadual corre para captar recursos. Pelo menos dois eventos da USP e do governo devem ocorrer neste semestre em busca de patrocinadores.

A expectativa da gestão João Doria (PSDB), segundo o secretário, é conseguir pelo menos 20 patrocinadores para chegar, no total, a R$ 160 milhões. Em um segundo momento, o Museu fará campanha para a população contribuir com o projeto em pequenas cotas. 

Caso seja oficializada a mudança do modelo de gestão, o governo fará um acordo com a universidade para que a parte de ensino e pesquisa seja mantida com a USP. A preocupação do governo estadual é que a programação e as atividades educativas não sejam interrompidas.

“Esperamos que esses 20 patrocinadores também se juntem nesse esforço (relativo) ao custeio, à manutenção e à realização de atividades do Museu ao longo dos anos para que ele também tenha sustentabilidade. Agora (o Museu) vai passar a ter área de eventos e outras fontes de renda”, disse Leitão. 

Em nota, a USP confirmou que o modelo de gestão vem sendo discutido com o governo. A universidade informou que, nos últimos anos, as despejas para o funcionamento do Museu e para a preparação do edifício para o restauro “aumentaram sensivelmente”. No ano passado, foram gastos mais de R$ 30 milhões, diz a USP.

Um grupo de trabalho foi nomeado pela Reitoria para estudar modelos de gestão de museus universitários. “A universidade pretende, ouvindo as instâncias pertinentes, adotar o modelo mais adequado à realidade nacional e que atenda às exigências da instituição.”

Até junho, a USP deve concluir a transferência do acervo para sete imóveis localizados no entorno do Museu. O processo teve início no primeiro semestre de 2017 e está 85% finalizado – falta remover cerca de 35 mil objetos. Já foram transportados 300 mil papéis, 60 mil imagens, 70 mil livros e periódicos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Source link

Anúncio Patrocinado

Jovem atingida por fachada de prédio no Leblon tem sedação retirada

0



RIO — O quadro de saúde da jovem atingida por placas de mármore da fachada de um prédio no Leblon, na Zona Sul, é estável. Larissa Spezani Resende, de 20 anos, segue em coma, mas teve a sedação retirada pelos médicos e familiares vivem a expectativa…



Source link

Anúncio Patrocinado

4 Passos para aliviar os Sintomas da Dengue

0



Para aliviar o desconforto da dengue existem algumas estratégias ou remédios que podem ser utilizados para combater os sintomas e promover o bem-estar.



Source link

Anúncio Patrocinado

Vale “adotará medidas cabíveis” após novo bloqueio judicial de R$1 bi

0


São Paulo — A mineradora Vale informou que tomou conhecimento de decisão liminar da Justiça de Nova Lima, em Minas Gerais, que determinou bloqueio de 1 bilhão de reais da companhia para garantir eventual ressarcimento de prejuízos após a evacuação de moradores na comunidade São Sebastião das Águas Claras-Macacos.

“A companhia ainda não foi formalmente notificada da decisão e adotará as medidas cabíveis no prazo legal”, disse a Vale em fato relevante nesta segunda-feira, 18.

Além do bloqueio, a decisão determinou também que a Vale arque com custos de acolhimento, abrigamento, manutenção e alimentação da população evacuada e adote outras medidas para garantir assistência aos afetados.

O Ministério Público em Minas Gerais havia pedido na semana passada o bloqueio de 2 bilhões de reais da Vale pela evacuação em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, realizada preventivamente semanas após o desastre em barragem da empresa em Brumadinho (MG) devido ao acionamento de um plano de ação de emergência da mina Mar Azul.



Fonte do Artigo

#marketingdigital #marketing #seo #digitalmarketing #socialmedia #socialmediamarketing #business #contentmarketing #onlinemarketing #empreendedorismo #branding #entrepreneur #o #marketingtips #startup #smallbusiness #advertising #entrepreneurship #marketingonline #marketingstrategy #sucesso #success #webdesign #instagram #follow #like #sales #design #socialmediatips

Anúncio Patrocinado

Futebol Sul-Americano: celeiro de jovens promessas ou mercado exportador?

0


*Por Juliano Rangel

Na última semana, o Real Madrid confirmou a contratação do zagueiro brasileiro Éder Militão, que desembarcará no Santiago Bernabéu na próxima temporada por 50 milhões de euros, após se destacar com a camisa do Porto. A negociação levantou um velho debate nos países da América do Sul: o futebol sul-americano revela ou exporta mais jogadores?

Leia mais: Com dois meses no cargo, Eduardo Domínguez é demitido do Nacional

Em jogo emocionante, Católica quebra tabu diante do Colo-Colo no Monumental

Para se ter uma ideia, a venda de Militão representa a primeira das nove maiores valorizações de jogadores da história do Porto, sendo sete envolvendo atletas sul-americanos. A negociação acontece menos de um ano depois do mesmo zagueiro brasileiro ter saído do São Paulo rumo a equipe portuguesa pela bagatela de apenas 4 milhões de euros. Confira as outras vendas realizadas pelo Porto:

O que mais impressiona são os valores pelos quais os jogadores saem da América do Sul e a valorização dos mesmos, que depois se refletem nas futuras negociações dentro do continente europeu.

Segundo dados de uma pesquisa, baseada em dados oficiais da FIFA, realizada pela empresa brasileira de consultoria Sports Value, em 2018, o Brasil foi o país sul-americano que mais ganhou com a venda de jogadores, chegando ao saldo de 383 milhões de dólares, seguido da Argentina com 198 milhões de dólares, Uruguai 56 milhões de dólares e Colômbia com 37 milhões de dólares.

Voltando ao continente europeu, nos oito clubes das quartas de fina da UEFA Champions League, 47 sul-americanos atuam, sendo que 12 destes jogadores possuem 23 anos ou menos. Destaque, novamente, para o Porto que conta em seu plantel com três sul-americanos com menos de 23 anos.

Com todos esses relatos e números, o que se mais vê são as jovens promessas sul-americanas saindo cada vez mais cedo de seus países, muitas vezes sem estrear em seus clubes formadores ou sem serem conhecidos por suas respectivas torcidas. A pergunta é: esse processo se tornou irreversível?

Ao que parece sim, já que muitos destes “meninos” começam a ser observados e negociados ainda nas competições de base. Só para frisar esse ideia e encerrar essa breve reflexão, mais um dado que comprova as grandes cifras arrecadadas por brasileiros e argentinos com negociações.

De acordo com um estudo divulgado, em 2018, pelo CIES Football Observatory, Brasil e Argentina, ao lado da França, se destacam como os maiores fornecedores de jogadores para o mercado mundial. Confira os dados:

ef7676c9-9482-4de1-a6de-e0b6fd11cca1_Captura%20de%20tela%20inteira%2018012018%20084832 Futebol Sul-Americano: celeiro de jovens promessas ou mercado exportador?
Foto: Reprodução/Blog Olhar Crônico Esportivo
ef7676c9-9482-4de1-a6de-e0b6fd11cca1_Captura%20de%20tela%20inteira%2018012018%20084832 Futebol Sul-Americano: celeiro de jovens promessas ou mercado exportador?
Foto: Reprodução/Blog Olhar Crônico Esportivo

O estudo ainda mostra que o mercado português é o maior destino dos brasileiros e afirma que “… o jogador brasileiro é o único verdadeiramente global no mercado profissional de futebol, presente em 80 das 91 ligas analisadas nesse estudo.”





Link do Artigo

Anúncio Patrocinado

PF envia celular de irmã de Aécio aos EUA para acessar dados

0


Brasília – Um ano e dez meses após apreender um celular de Andrea Neves, irmã do deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG), a Polícia Federal ainda não conseguiu acessar os dados do aparelho. Numa última tentativa, o iPhone foi enviado para os Estados Unidos na esperança de que parceiros consigam descobrir a senha capaz de desbloqueá-lo.

Andrea foi presa em maio de 2017, na Operação Patmos, acusada de pedir propina a Joesley Batista, da J&F, no valor de R$ 2 milhões, em benefício de Aécio. Na época da suposta transação, o tucano era senador e presidente nacional do PSDB. Ambos foram denunciados pela Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) em abril de 2017. Atualmente, ela responde o processo em liberdade.

Segundo a reportagem apurou, a irmã de Aécio não irá repassar a senha de acesso do seu celular aos investigadores. O motivo: não é obrigada a produzir provas contra ela mesma e, se a Polícia quiser acessar seus dados, terá de descobrir a senha sozinha. Procurada, a defesa de Andrea disse que não iria comentar o assunto.

A PF tenta acessar o conteúdo gravado no celular de Andrea desde o dia 18 de maio de 2017, quando apreendeu dois iPhones e um iPad na casa dela, em um condomínio de luxo em Brumadinho (MG). Dos três aparelhos, dois tiveram os dados extraídos, mas um deles segue imune às investidas.

O desbloqueio poderia ajudar na continuidade de investigações sobre os repasses da JBS ao parlamentar e à irmã dele, mas as apurações avançam independentemente disso.

Em um dos relatórios abordando essa dificuldade, um delegado citou o bloqueio com “código de usuário com número de dígitos indeterminado”. E informou que os equipamentos disponíveis só conseguem desbloquear iPhones com sistema operacional somente até o iOS 7. O telefone da irmã de Aécio é posterior: iOS.3.1. O que, escreveu, “impossibilitava, à época dos exames, o acesso ao conteúdo do aparelho sem que haja o fornecimento deste código de usuário”.

Para Evandro Lorens, da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais, não existem celulares blindados. “O que pode tornar o acesso aos dados e a análise mais complexa é uma combinação de fatores, como as configurações de segurança, a complexidade das senhas, entre outros”, disse.

A posição de Andrea difere da adotada por seu primo, Frederico Pacheco. Alvo da mesma operação, ele entregou a senha do celular – o que a defesa ressaltou como “postura colaborativa”. O primo foi flagrado por ações controladas da PF recebendo dinheiro em espécie de um representante da J&F. O valor seria para Aécio. O deputado sempre negou a acusação e diz que pegou dinheiro empresado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Source link

Anúncio Patrocinado
- Advertisement -
Agregalinks - O melhor agregador para blogs

Manual do Bitcoin

Dropshipping

Novidades

Qual a Melhor Plataforma para um Site?
👉 Baixe o E-book Grátis!

Quer ganhar R$ 3.520,00 por mês?
👉 Descubra como AQUI

Quer aprender receitas deliciosas?
👉 Baixe o E-book Grátis!