sexta-feira, julho 19, 2019
Início Site Página 1366

Projeto de lei na Malásia punirá com rigor responsáveis por fake news

0


O governo da Malásia propôs uma lei que torna crime a disseminação de fake news. Os responsáveis podem ser obrigados a pagar cerca de 500.000 ringgit (algo em torno de US$ 128.165). 

A notícia foi divulgada pelo Wall Street Journal. Segundo o texto da lei, entram no domínio de notícias falsas quaisquer tipos de mensagens integral ou parcialmente falsas que manipulem dados, relatórios ou informações sobre algum acontecimento.

O texto considera também os formatos por meio dos quais as mensagens são transmitidas. Independentemente do recurso utilizado, seja ele gráfico, por meio de imagens ou gravação de áudio, todos serão considerados infração à lei.

Recepção da lei sobre fake news divide opiniões

A aprovação da lei ocorre em um contexto bastante conturbado para a política da Malásia. Enquanto alguns acreditam que a medida é uma alternativa apropriada para conter a quantidade de fake news que inunda a mídia malaia, as quais acabam influenciando a opinião comum da população, outros veem na criação da lei uma estratégia partidária do governo para conter dissidentes e impedir divulgação dos relatórios que evidenciariam fraudes no fundo de investimento estatal do país.

Ao se pronunciar a respeito, James Gomez, diretor regional da Anistia Internacional, considera perigosa a adoção da medida, pois a definição de notícia falsa pode ser bastante subjetiva; ele acha que o projeto:

É um assalto à liberdade de expressão. A definição de notícia falsa é bastante ampla. Ao unir a prática com severas punições, o governo pretende se proteger de críticas que vem recebendo constantemente. 

2

Fake news e eleições presidenciais

Antes de entrar em vigor, o projeto de lei ainda precisa ser aprovado pela casa parlamentar local. Segundo o mesmo texto do Wall Street Journal, a expectativa é de que a lei seja aprovada antes das próximas eleições nacionais, quando a propagação de fake news atinge os níveis mais altos.

Eleita como palavra do ano em 2017 (ainda que não seja exatamente uma palavra), no Brasil a repercurssão de fake news já ganhou um movimento virtual recente que busca eliminá-las. 

Cupons de desconto TucanoWeb:

Anúncio Patrocinado

Robô da NASA fará primeiro “check-up completo” de Marte

0


Apesar de Marte ser um dos nossos vizinhos no Sistema Solar, sabemos muito pouco sobre ele. Conhecemos sua aparência, mas não o seu interior. Mas essa análise mais profunda está perto de começar. Em maio, a NASA lançará uma sonda para estudar o que está por dentro dos cerca de 4 bilhões de anos do Planeta Vermelho. 

A missão InSight tem previsão de chegar a Marte em novembro deste ano e é a primeira da história planejada para pesquisar o que há por baixo da superfície marciana. O objetivo da agência espacial norte-americana é analisar a formação do núcleo, do manto e da crosta do planeta que, hoje em dia, aparece como alternativa mais provável em um futuro da nossa civilização fora da Terra. 

Equipado com instrumentos capazes de medir alguns “sinais vitais” do Planeta Vermelho, como a atividade sísmica, a temperatura e a dissipação do calor interno, o robô fará uma espécie de “check-up” completo do nosso vizinho planetário. 

“Faremos algo como uma tomografia computadorizada de Marte. Usaremos sismógrafos da mais alta tecnologia que funcionam como câmeras para tirar fotos do interior de um planeta”, explicou Bruce Banerdt, cientista do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA. 

2

As medições da composição e das vibrações vindas do interior marciano, sejam por conta da movimentação de placas tectônicas (“martemotos”?) ou por impactos de meteoros, fornecerão dados para ajudar a entender não só a estrutura geológica do planeta, mas também como ele se desenvolveu desde a formação dos planetas rochosos do Sistema Solar. 

Assim como Mercúrio, Vênus e a própria Terra, Marte também se originou por volta do mesmo período, e a comparação entre como eles foram moldados ao longo do tempo é fundamental para o nosso conhecimento ir além. Afinal, outros bilhões de planetas rochosos estão espalhados pelo Universo, e não sabemos tudo nem sobre este em que vivemos. 

gif

Cupons de desconto TucanoWeb:

Anúncio Patrocinado

Linux no Windows: mais distribuições na Windows Store

0


Recentemente (e para a surpresa de muitos), a Microsoft tornou oficial a possibilidade de rodar distribuições Linux no Windows 10. Agora, parece que está realmente firmando o compromisso, com a soma da Debian e da Kali Linux entre as distribuições disponíveis para download, na Windows Store, na facilidade de alguns cliques  deixando de lado a necessidade uma máquina virtual.

Já havia três opções populares de distribuições Linux disponíveis até o momento. Eram elas: Ubuntu, SLES (SUSE Linux Enterprise Server) e openSUSE. Agora, as alternativas são cinco, com a chegada da Debian GNU/Linux e da Kali Linux. A primeira é uma das maiores e mais antigas (e também mais lentas) distribuições. Já a segunda é bem mais nova e com boa reputação em segurança.

Para quem procura um desktop Linux completo, atenção! A alternativa foi pensada para desenvolvedores, então é bom ter em mente que se trata de versões mais simplificadas. Essas cinco não representam um número muito elevado também, levando em conta a quantidade de subsistemas Linux (são milhares de versões, que vão sendo criadas e modificadas, para atender a diferentes públicos e necessidades). Mas o fato de a Microsoft ter inserido as principais já pode tranquilizar os fãs sobre a seriedade dessa “união”.

Para adquirir uma distribuição Linux, busque o subsistema de sua preferência, na barra de pesquisa da Windows Store. Depois de clicar em “adquirir”, vá à caixa da Cortana e pesquise por: ativar ou desativar recursos do Windows. Ali, marque a opção “Subsistema do Windows para Linux” e toque em “OK”. Com o fim do download, o computador deve ser reiniciado e, por fim, é só usar a distribuição baixada, a partir da criação de um login (usuário e senha).

Cupons de desconto TucanoWeb:

Anúncio Patrocinado

Apple lançará novos filtros de avaliações para a App Store na versão 11.3

0


Os sistemas de avaliações dentro das lojas de aplicativos auxiliam na percepção de qualquer usuário que deseja baixar um novo aplicativo. Elas ajudam a aumentar a confiabilidade antes de fazer o download de uma nova aplicação, permitindo que usuários consigam auxiliar uns aos outros, relatando suas experiências e possíveis problemas encontrados.

A próxima versão do iOS, especificamente a versão 11.3 que ainda está em fase Beta, traz como novidade a opção de filtrar a classificação de avaliação de outros usuários em quatro categorias básicas, dentro da App Store.

Filtrando as avaliações

Depois de clicar em “Visualizar todos” no botão de Classificações e Comentários, você conseguirá visualizar quatro diferentes categorias, que incluem:

  • Mais útil: permite que você visualize os comentários mais relevantes classificados como Útil e Não útil por outros usuários;
  • Mais favorável: mostra as avaliações mais altas feita pelos usuários, começando com cinco estrelas;
  • Mais crítico: filtra as avaliações mais baixas, começando com uma estrela;
  • Mais recente: apresenta em ordem cronológica reversa as avaliações feitas pelos usuários.

Vale ressaltar que, em versões anteriores, como o iOS 9, por exemplo, as avaliações são feitas com base nas versões mais recentes ou em todas as versões dos aplicativos, porém essas opções começaram a ser simplificadas a partir do iOS 10.

Avaliando comentários

Você pode avaliar qualquer comentário dentro da App Store classificando como Útil e Não útil, ajudando a Apple a classificar melhor as avaliações com base no feedback dos próprios usuários. Para fazer isso, basta pressionar o 3D touch em qualquer avaliação e marcar se ela é ou não útil.

2

Apesar de parecer algo simples, o novo sistema de classificações pode ajudar os usuários a avaliarem corretamente o que é ou não útil, além de fornecer feedback real, diferente do que acontece atualmente, quando são feitos comentários inconsistentes, irrelevantes ou prejudiciais sobre determinado aplicativo.

Cupons de desconto TucanoWeb:

Anúncio Patrocinado

Apple pede que Unicode crie 13 novos emojis para pessoas com deficiência

0


De acordo com a Emojipedia, a Apple teria enviado um pacote de sugestões com 13 propostas de novos emojis para a Unicode, organização que gerencia a padronização de caracteres (o que inclui emojis) entre plataformas. Todo o pacote da Apple foi tematizado na inclusão de pessoas com deficiência, considerando que não existe hoje nenhuma representatividade para esse grupo na listagem oficial.

“A Apple está solicitando a adição de novos emojis para representar melhor pessoas com deficiência. Atualmente, o conjunto de emojis oferece um grande leque de opções, mas pode não representar as experiências daqueles com deficiência”, escreve a Emojipedia.

Entre as novas opções sugeridas pela Apple, temos uma que mostra um aparelho auditivo, duas opções de cão guia, uma prótese de braço, pessoas em cadeiras de rodas, e por aí vai. Além dessas novas sugestões da Apple, a Unicode já teria cerca de 100 outros candidatos a novos emoji para considerar na atualização do padrão para 2018.

Não sabemos, contudo, quais opções têm mais ou menos chances de serem aprovados. Mas caso todos passem, Google, Apple e desenvolvedores de apps como o WhatsApp vão precisar criar uma forma de facilitar a busca por emojis em nossos smartphones.

Cupons de desconto TucanoWeb:

Anúncio Patrocinado

Drones da Amazon poderiam ter “Face ID” e serem controlados por gestos

0


De acordo com uma patente da Amazon descoberta pelo GeekWire, a gigante do comércio eletrônico estaria desenvolvendo uma tecnologia que permitiria a seus clientes controlarem drones de entregas por gestos. Fora isso, os aparelhos seriam capazes de identificar os destinatários das entregas via reconhecimento facial. É como se fosse o Face ID do iPhone X, mas para drones.

A ideia é que os drones sejam capazes de reconhecer os donos das encomendas para evitar extravio de entregas. Também seria interessante que o drone pudesse reconhecer humanos para que somente o destinatário conseguisse controlá-lo por gestos.

Falando em gestos, a patente sugere que os aparelhos poderiam identificar comandos como “pare bem aqui” ou “voe até ali”. Nesse caso, as pessoas estariam apontando para alguma localidade, e o drone iria até lá. Eles também seriam capazes de identificar quando uma pessoa fizesse um gesto ordenando que o drone se afaste.

Essas duas ideias, contudo, não são exatamente novas. O documento indica que os sistemas descritos pela Amazon são na verdade uma continuação de um registro feito em 2014 para interação de humanos com drones de entrega.

Como tudo isso não passa de uma patente no momento, é impossível prever quando ou se a Amazon de fato estaria disposta a tornar esses elementos realidade através de drones de entrega. A empresa, contudo, vem testando esses veículos voadores para entregas de encomendas há algum tempo, a fim de reduzir custos de logística e tornar o processo mais rápido.

Cupons de desconto TucanoWeb:

Anúncio Patrocinado

Filme sobre fundação da Atari será financiado através de nova criptomoeda

0



Aproveitando o momento das criptomoedas e das incontáveis ICOs (ofertas iniciais de criptomoedas), uma empresa chamada Vision Tree está planejando arrecadar fundos para a produção de um filme sobre a fundação da Atari através da venda de uma nova criptomoeda. Quem comprar o token poderá dar sua opinião sobre o elenco e também sobre os trailers da película.

Essas pessoas também terão participação proporcional sobre os lucros do filme, mas ainda não existem informações muito claras a esse respeito no site da iniciativa. O que já sabemos, contudo, é que a moeda será nomeada “Bushnell”, em homenagem a Nolan Bushnell, fundador da Atari.

Vision Tree espera arrecadar pelo menos US$ 40 milhões através da venda dessa nova criptomoeda

A Vision Tree espera arrecadar pelo menos US$ 40 milhões através da venda dessa nova criptomoeda e já tem grandes produtoras de Hollywood envolvidas no projeto, como a Appian Way, de Leonardo DiCaprio.

Em uma entrevista com a Variety, o produtor líder do projeto, J.D. Seraphine, comentou que a ideia da empresa era trazer os fãs para dentro do filme de alguma forma. “A gente queria permitir que os fãs e gamers fossem sócios do projeto e da experiência”, disse.

Polêmica

Segundo os criadores da proposta, a venda dessa nova criptomoeda deve simular em forma de rede social como Bushnell arrecadou investimentos para a criação da Atari. O problema é que essa personalidade pode acabar prejudicando o projeto, sendo que, recentemente, ele vem sendo acusado de comportamento inapropriado e sexismo no ambiente corporativo da Atari em seus primeiros anos de funcionamento.

As acusações são tão sérias que, no mês passado, que os organizadores do Game Developers Choice Awards desistiram de premiar Bushnell em uma categoria de pioneirismo na criação de games. Há relatos ainda de que Bushnell mantinha os escritórios da Atari funcionando com um ambiente hostil, como uma fraternidade universitária ao estilo que se vê em filmes norte-americanos.

Cupons de desconto TucanoWeb:

Anúncio Patrocinado

Vídeos sobre teorias de conspiração aparecem no YouTube Kids

0



De acordo com informações publicadas neste fim de semana pelo Business Insider, o YouTube Kids — uma versão do YouTube desenvolvida especialmente para crianças — estaria mostrando vídeos sobre teorias de conspiração em seus resultados de buscas. A plataforma infantil, teoricamente, deveria apresentar apenas conteúdo educativo e de entretenimento para crianças jovens, tudo o que teorias da conspiração não são.

Entre as conspirações encontradas no YouTube Kids pelo Business Insider, havia publicações defendendo a ideia da Terra plana, argumentando que o pouso na Lua pela NASA foi falso e — por mais incrível que possa parecer — dizendo que o nosso planeta é governado por criaturas híbridas de humanos e “reptilianos”.

O periódico ainda relatou que, ao pesquisar “UFO” no YouTube Kids, as crianças poderiam encontrar vários vídeos de brinquedos replicando discos voadores e coisas do tipo, mas um dos primeiros resultados trazia um suposto OVNI interagindo de alguma forma com a trilha de fumaça de um avião jato. Ao clicar nesse vídeo, a equipe do Business Insider ainda conferiu um bocado de vídeos recomendados falando mais sobre teorias de conspiração, ETs e discos voadores.

Antes da publicação, o YouTube foi informado sobre o problema e removeu o dito vídeo YouTube Kids. A empresa ainda emitiu um comunicado oficial a respeito do tema. Confira na íntegra:

Não existe um sistema perfeito, e, às vezes, nós erramos a mão. Quando isso acontece, temamos atitudes imediatas para bloquear vídeos

“O app do YouTube Kids abriga uma variedade de conteúdo que inclui vídeos enriquecedores e de entretenimento para a família. Esse conteúdo é verificado usando sistemas treinados por humanos. Dito isso, não existe um sistema perfeito, e, às vezes, nós erramos a mão. Quando isso acontece, temamos atitudes imediatas para bloquear vídeos ou, quando necessário, canais no aplicativo. Vamos continuar trabalhando para melhorar a experiência do YouTube Kids”.

O YouTube vem comentando em várias oportunidades que vai aumentar a sua equipe de moderadores humanos não apenas para impedir que conteúdo inapropriado apareça no app infantil, mas também para filtrar vídeos como o de Logan Paul sobre a floresta do suicídio, entre vários outros que acabam chegando à capa do site com conteúdo questionável. Ainda assim, parece que essa contratação ainda não surtiu efeitos, e o YouTube não deu mais detalhes sobre isso.

Cupons de desconto TucanoWeb:

Anúncio Patrocinado

Lojas online agora podem vender direto pelo Google Assistente

0


Google anunciou hoje (19) por meio de uma postagem no blog oficial do AdWords o lançamento de um novo recurso chamado “Shopping Actions”. A novidade vai permitir consumidores comprem produtos diretamente nos resultados de buscas do Google no celular, no Google Home ou em qualquer outro aparelho que possua o Google Assistente.

O processo de venda será todo controlado pela Google, e a loja online apenas receberá o pedido e o pagamento, já com informações para entrega e outros detalhes. A ideia é oferecer uma experiência de compra simplificada que possa ser totalmente gerenciada pelo Google Assistente, da mesma forma que a Alexa consegue fazer com o catálogo da Amazon. A diferença é que a ferramenta da Google funcionará com múltiplas lojas online.

Compras direto no Google Assistente vão funcionar como as compras na Amazon pela Alexa

Em troca dessa facilidade que a Google pretende oferecer para os lojistas, a empresa receberá uma comissão por cada venda. Ou seja, não estamos falando de anúncios tradicionais onde as empresas pagam a Google por impressão ou clique. Em vez disso, a Google vai participar dos lucros das vendas.

De acordo com a Reuters, grandes marcas norte-americanas já abraçaram a ideia, tais como Walmart, Target, Home Depot e algumas outras. Assim quando algum usuário nos EUA perguntar “onde eu posso comprar isso” para o Google, os resultados dessas lojas vão aparecer primeiro, e seus produtos poderão ser adquiridos mais facilmente, com todo o processo de compra realizado através de comandos de voz. Dados de cartão de crédito e informações de entrega seriam previamente cadastrados.

A companhia percebeu que, mesmo vendo várias opções de compra, boa parte dos usuários simplesmente acabava indo para a Amazon

A Google resolveu trabalhar nessa novidade por ter percebido que a quantidade de perguntas de usuários sobre “onde comprar tais produtos” cresceu 85% nos últimos dois anos. A companhia percebeu que, mesmo vendo várias opções de compra, boa parte dos usuários simplesmente acabava indo para a Amazon. Ainda assim, a companhia explica que sua novidade é diferente do que a Amazon faz com a Alexa.

“Nós fizemos isso de uma maneira fundamentalmente diferente do que empresas como a Amazon oferecem porque nós nos enxergamos como parceiros dos vendedores. Nos vemos como parte de uma solução para os vendedores realizarem transações melhores”, disse Daniel Alegre, presidente para vendas e comércio na Google.

Cupons de desconto TucanoWeb:

Anúncio Patrocinado

Amplify: Spotify lança projeto para dar voz a causas sociais e comunidades

0


Spotify acaba de lançar o Amplify, um projeto que quer contribuir para a visibilidade de causas sociais e comunidades. A ideia é apoiar artistas e coletivos que de alguma maneira são parte do debate sobre assuntos como a igualdade de gênero, os direitos LGBTQ, a imigração e a saúde mental. Em março, mês de estreia do projeto, o tema é o Mês Internacional da Mulher.

O Amplify pode ser acessado por meio de um site dedicado exclusivamente à iniciativa. Lá estão reunidos os links tanto para a playlist oficial do projeto, com 98 músicas e mais de 800 mil inscritos, quanto para coleções específicas de faixas e gêneros musicais criadas de acordo com interesses como Mulheres na Cultura, Movimentos e Ícones.

De acordo com o Spotify, a playlist central do Amplify será atualizada semanalmente, sempre respeitando o tema de cada período. Neste mês, em que as mulheres são as homenageadas, a lista contempla estrelas das mais diferentes nacionalidades, como Nigéria, Marrocos, Rússia e Guatemala, representando os mais distintos gêneros musicais.

Brasil não ficou de fora

Inicialmente, o projeto está direcionado aos usuários do serviço nos Estados Unidos e no Canadá, mas o público brasileiro não ficou totalmente de fora da novidade. Quem quiser conhecer as listas dedicadas exclusivamente às artistas brasileiras pode visitar o site oficial do projeto e navegar por seções como Mulheres do Brasil, Só as Minas, Rainhas do Sertanejo e Mulheres do Gospel.

2

O projeto também dedicou atenção especial às mulheres latino-americanas. Na seção Viva Latino, o serviço deve disponibilizar conteúdo exclusivo com artistas como Demi Lovato e Becky G. 

O conteúdo do Amplify e do Viva Latino pode ser encontrado no menu Navegar, do Spotify, ou pelos links oficiais, listados ao longo deste texto, bem como pela busca no site ou no app do serviço.

Cupons de desconto TucanoWeb:

Anúncio Patrocinado

- Advertisement -

Emagrecimento

Como Emagrecer

Novidades

Qual a Melhor Plataforma para um Site?
👉 Baixe o E-book Grátis!

Quer ganhar R$ 3.520,00 por mês?
👉 Descubra como AQUI

Quer aprender receitas deliciosas?
👉 Baixe o E-book Grátis!